SALVE, MAIA! -´RICARDO NOBLAT

10/07/2019

Salve, Maia!

O grande pai da reforma

Por Ricardo Noblat      BLOG EM VEJA.COM 

Se o presidente Jair Bolsonaro não atrapalhar, e ele ainda poderá fazê-lo, a proposta de reforma da Previdência será aprovada pela Câmara dos Deputados entre hoje e amanhã em primeira votação. No que isso acontecer, a segunda votação será meramente simbólica para confirmar a primeira como mandam as regras.

Bolsonaro ainda teima em de deixar de fora da proposta a aposentadoria dos policiais militares para decisão futura por meio de um projeto do governo a ser encaminhado ao Congresso. Isso daria margem a que outras categorias pressionassem para obter o mesmo tratamento privilegiado.

A sorte da reforma da Previdência foi selada já tarde da noite quando Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, pôs em votação um dos cinco requerimentos da oposição que pedia o adiamento de qualquer decisão. O requerimento foi derrotado por 331 votos contra 117. Igual destino terão os demais, hoje.

O placar deixou claro que a reforma taokey. Para isso, bastam 308 votos. Maia imagina que contará com pouco mais de 350 votos em um total possível de 513. A confirmar-se o que ele espera, a proposta de reforma irá para votação no Senado. E, ali, deverá ser aprovada em agosto, depois das férias do meio de ano.

Vitória costuma ter vários pais. A derrota é órfã. O principal pai da reforma que fracassou em governos anteriores é Maia. Foi sua capacidade de articulação política que tornou possível o que está prestes a se consumar. A reforma chegou ao Congresso com as digitais do governo. Sairá de lá com as da Câmara e do Senado.